Servidores municipais de Natal decidem retomar greve

Os servidores públicos municipais que estão em greve desde o dia 7 de abril pelo cumprimento da data-base participaram na manhã de hoje (30) de uma Assembleia Geral na sede do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Natal (Sinsenat).

Nesta quinta-feira (07), os servidores municipais de Natal decidiram, em assembleia, dar continuidade a greve, iniciada há exatamente um mês. De acordo com o Sinsenat (Sindicato dos Servidores Públicos de Natal), a decisão é uma resposta ao descumprimento dos oito pontos da negociação iniciada com o prefeito Carlos Eduardo (­­­PDT). A paralisação não tem prazo para terminar.

De acordo com Soraya Godeiro, presidente do Sinsenat, o diálogo com o gestor foi buscado repetidas vezes, com sinalização de urgência. No entanto, a resposta recebida foi um documento no qual o prefeito reitera que as mesas de negociação só serão abertas a partir de julho, o que foi considerado inaceitável para os grevistas. A principal reivindicação é o cumprimento da Lei da Data Base, que garante aos servidores o reajuste anual de acordo com a inflação, que em 2015, deve ser de 8%.

Para os grevistas, ao não conceder o reajuste, o prefeito demonstra uma supervalorização a servidores já abastados, como os auditores fiscais, que têm custos superiores a RS 11 milhões, ou mesmo os cargos comissionados, que tiveram um aumento de 166%, em detrimento a profissionais como merendeiras, porteiros e amarelinhos.

Conheça os 8 pontos

De acordo com Soraya Godeiro, a greve poderá ser suspensa por 30 dias, caso o prefeito atenda os oito pontos da prosposta enviada:

  • A definição do índice de reajuste da data-base em maio de 2015,
  • O reajuste acontecer retroativo ao mês de março;
  • Implantação da mudança de nível vencida na folha de maio de 2015;
  • Envio dos projetos de criação das Carreiras específicas até setembro de 2015 (Semtas, Semut e Auxiliares de Campo da Semsur e Semurb);
  • Envio do projeto de lei da gratificação dos Educadores Sociais da Semtas à Câmara dos Vereadores em maio de 2015;
  • Quando do envio do projeto de reajuste da data-base 2015 conceder 8% de reajuste aos fiscais da Semurb que não foram contemplados com o reajuste da data-base 2013;
  • Publicação dos editais dos concursos públicos para Semtas e Saúde em maio de 2015,
  • O abono do corte do ponto dos dias de greve.

Na sexta-feira (1) haverá uma programação com música ao vivo na Área de Lazer da entidade. No domingo (3) também terá música ao vivo com forró pé de serra na Área de Lazer. Na segunda (4) acontecerá a oficina do PCCV SUAS, a partir das 8h30, no auditório do Sinsenat. Na terça (5), os servidores deveram mobilizar em seus locais de trabalho. Na quarta-feira (6), haverá reunião da direção do Sinsenat com a Chefia de Gabinete Civil, às 15h. Já na quinta-feira (7) foi marcada uma Assembleia Geral, às 9h, no auditório da entidade. E na terça-feira (12) ocorrerá audiência pública na Câmara dos Vereadores, às 9h.

Greve 1       

Categorias: Notícias do Sinsenat

Acompanhe as notícias do Sinsenat

Acompanhe e divulgue as notícias do Sinsenat nas redes e mídias sociais

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s